Automação x Humanização em redes sociais

Automação x Humanização em redes sociais

A automação de ações em redes sociais é um fato e provavelmente não vai mais deixar de acontecer. Os bots de comentários, as fazendas de like e as ferramentas de seguir automaticamente pessoas com perfis afins aos de seu público-alvo existem aos borbotões e qualquer um tem acesso hoje em dia. No entanto, a participação humana continua sendo essencial para que a comunicação seja efetiva e eficiente.

O Deus Automação veio te salvar! Ou não…

Em tempos de Netflix e seu AI que “indica” qual é o próximo sucesso da plataforma, a tendência é todo mundo se jogar nas inteligências artificiais e confiar plenamente que o seu personal Ex Machina vai fazer tudo por você – e melhor do que você! Bom, como diria Dexter, “vamos por partes”: o famoso OTT* usa os perfis de consumo de seus usuários para gerar muitos dados que mostram ten-dên-cias, e não cria conteúdo novo. O que isso significa? Que a automação diz que há um interesse grande em determinados tipos de conteúdo (séries de até X episódios, com tanto tempo de duração, de tais gêneros etc), e não que é pra fazer Stranger Things (#berro) ou Sense8 (#TodasChora).

E o que o principal app de procrastinação já criado pela humanidade tem a ver com a sua comunicação em redes sociais? É que, por trás de todo o Big Data, Data Mining e automação sinistra, tem uns malandros lá avaliando tudo e fazendo a curadoria destes dados. E que tem outra galerinha lá que vai pegar as informações selecionadas e criar os conteúdos incríveis que nós amamos (ou não – estou falando mesmo com você, Iron Fist)!

Automação ou curadoria, o que resolve? Ambos!

E o mesmo se aplica a você: vale a pena pegar ajuda de algumas ferramentas de automação, mas é fundamental ter sempre a ação de um humano para garantir um mínimo de sanidade e bom gosto na sua comunicação. Imagina se sua fazenda de likes vai e curte post de funeral de familiares dos outros, ou se seu bot comenta “esse seu post é incrível” em um texto com os eloquentes e profundos dizeres “sextou!”, ou se sua maravilhosa ferramenta de follow resolveu que era muito inteligente seguir seu principal concorrente (afinal, ele tem o perfil ideal, não é?).

Garanta que haja sempre uma pessoa fazendo a curadoria das suas redes sociais para que sua comunicação não fique tão louca quanto a ferramenta de automação da Amazon encarregada de criar novas e inovadoras capinhas de celular! #FikDik

*-Over The Top, serviço de oferta de conteúdo audiovisual dissociado de qualquer empresa de transmissão, como cabo ou satélite.

Comentários ( 0 )

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    nove + onze =